21/
Sep
Apenas Residência Médica, AMB e CFM podem conceder títulos de médico especialista

 

Decreto que banalizava a formação do especialista médico é revogado e texto que reafirma a qualidade da formação do médico especialista é publicado no Diário Oficial da União.

Como havíamos explicado no post " Médico especialista, depois de vários anos o Mérito volta a vencer!", todos estávamos assustados com as brechas que o decreto que a presidente do Brasil tinha feito em prol do programa mais especialidades.

Tal decreto motivou uma união de todas as entidades médicas, algo que há muito tempo não era visto, e resultou em uma cobrança por um diálogo com MEC e Ministério da Saúde, capitaneado por alguns legisladores do Senado e da Câmara. O diálogo ocorreu de forma acelerada e envolveu à todos os interessados.

O resultado desse moviento acaba de ser publicado no Diário Oficial da União, e reafirma a Residência Médica, a AMB e o CFMcomo os únicos capazes de chancelar um título de médico especialialista. Vitória da população e rara vitória do mérito em um país como o nosso!

Em resumo, o novo decreto realmente institui um Cadastro Nacional do Médico Especialista que como fim o levantamento de dados para o diagnóstico efetivo da distribuição de especialistas no País. A definição da Comissão Mista de Especialidades é a afirmativa de qe a classe médica (e não o executivo) continua no comando quando o assunto é criação e chancela de "especialidades" médicas.

Você pode ler tambem no D.O.U. o decreto, clicando AQUI

 

Fonte: 

 
Fernando Carbonieri

Médico Faculdade Evangélica do Paraná. Diretor do portal Academia Médica. Preceptor da Semiologia Geral do curso de Medicina da PUCPR Campus Londrina. Integrante da comissão de integração do Médico Jovem do CFM