12/
Nov
É hora de calcular quanto imposto pagar em 2018: Receita libera agendamento do Simples

As empresas do Simples Nacional já podem planejar quanto vão pagar de impostos em 2018. Está no ar a ferramenta da Receita Federal que permite a adesão ao Simples, que só é liberada oficialmente a partir de janeiro. Este ano, mais do que nunca, o agendamento deve ser uma etapa crucial do planejamento tributário, já que o governo mudou as alíquotas de pagamento do imposto.

 

Para agendar, as empresas devem cadastrar toda a sua documentação na plataforma. Quem estiver com os dados em dia vai receber o registro no Simples de forma automática, no dia 1.º de janeiro. Quem não agendar tem entre 1.º e 31 de janeiro para fazer o cadastro.

 

É uma lógica similar à do Imposto de Renda, que permite ao contribuinte cadastrar um "rascunho", antes mesmo de começar o prazo para envio à Receita. No caso do Simples, o agendamento pode ser feito até o dia 28 de dezembro. 

 

Novas regras do Simples 

Para 2018, já valem as regras do Novo Simples Nacional. A principal delas é a ampliação do teto de faturamento. Passou de R$ 3,6 milhões para R$ 4,8 mi, para empresas; e de R$ 60 mil para R4 81 mil, para quem é microempreendedor individual (MEI). 

Outro destaque é a forma de calcular o valor do imposto que cada empresa vai pagar, que foi totalmente reformulada. De forma geral, as alíquotas ficaram maiores, mas haverá o desconto de um redutor, nos mesmos moldes do IRPF. 

Antes, as empresas eram divididas por 20 faixas de faturamento. Agora, são seis. O que deve fazer com que leve mais tempo para "pular" de uma alíquota para outra. Também houve uma reorganização no setor de serviços, que conta com três tabelas diferentes de cálculo do imposto (conforme o ramo de atividade da empresa). 

Na prática, as empresas que faturam menos, até R$ 360 mil, devem pagar menos imposto no Simples, em 2018. Nas faixas superiores, há grande chance de aumentar a carga de impostos. 

Na ponta do lápis 

A grande dica dos especialistas é colocar na ponta do lápis quanto deve pagar de imposto em 2018, para evitar "surpresinhas" desagradáveis lá em janeiro, na hora de enviar os dados para a Receita. 

Para as empresas que faturam de R$ 2 milhões para cima, especialmente, é bom estudar se não vale a pena mudar para lucro presumido ou até mesmo lucro real, outros regimes tributários, mais complexos, mas que também podem ser vantajosos. 

O agendamento na plataforma pode ajudar na hora de fazer este planejamento. Para agendar, basta entrar no site do Simples (www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional), ir em "simples", clicar em "opção" e ali escolher o serviço "Agendamento da opção pelo Simples Nacional".