18/
Oct
Clínicas médicas vão para as ruas e prometem atendimento rápido

Com o objetivo de atender pessoas que querem fugir das filas em hospitais, novas redes de clínicas médicas prometem atendimento expresso para pacientes com queixas de pouca complexidade.

 

O modelo, importado dos Estados Unidos, é baseado na disseminação de unidades enxutas, com apenas um clínico geral e enfermeiros, localizadas em pontos comerciais de muito movimento.

 

Esses são os casos da Dr. Agora e da MinutoMED, redes que atuam em São Paulo e oferecem consultas a R$ 89. Em ambas não é preciso agendar horário para ser prontamente atendido e elas não possuem parcerias com planos de saúde.

 

Para que o processo seja feito com agilidade, os enfermeiros fazem uma triagem dos pacientes para verificar se suas queixas podem ser tratadas ali, exigem um especialista ou devem ser encaminhados a um pronto-socorro.

 

As empresas também oferecem alguns exames, como hemogramas e teste de gravidez, e aplicam vacinas.

 

Na MinutoMED, há equipamento para realização de outros exames, como ultrassom, e são feitas pequenas cirurgias (retirada de pintas, por exemplo).

 

De acordo com seus proprietários, as empresas podem atender até seis pacientes em uma hora.

 

OBJETIVOS

 

O objetivo das clínicas, de acordo com Guilherme Berardo, fundador da Dr. Agora, é ter como pacientes tanto quem não pode pagar por um plano de saúde como também quem busca a conveniência de poder passar no médico sem ter de perder muitas horas de trabalho.

 

A Dr. Agora abriu sua primeira unidade neste ano na Vila Olímpia, região de concentração de empresas em São Paulo e próximo à estação de trem da CPTM. A companhia irá abrir mais duas unidades neste ano.

 

Além do Dr. Agora, Berardo fundou em 2008 a empresa Premium Care, especializada no tratamento residencial de pacientes crônicos, de longa permanência e em cuidados paliativos.

 

Entre os investidores de sua nova empresa está o norte-americano Rick Krieger, idealizador da MinuteClinic, clínica que possui 800 unidades nos Estados Unidos dentro de lojas da rede de farmácias CVS —que comprou em 2013, no Brasil, a Drogaria Onofre.

 

GARGALO

 

Na opinião de Don Cordeiro, presidente-executivo e fundador da MinutoMED e ex-consultor da empresa americana McKinsey, existe um gargalo no atendimento a queixas de baixa complexidade no Brasil.

 

De acordo com ele, a maior parte das pessoas com problemas simples busca o pronto-socorro e, por seus casos não caracterizarem uma urgência médica, tem de esperar muitas horas até serem atendidas, enquanto casos que exigem prioridade passam na frente.

 

Outro fator de demora no atendimento, afirma, está no fato de as pessoas recorrerem a especialistas com mais frequência do que o necessário.

 

"Coisas simples, como dermatite ou infecção urinária, podem ser tratadas por um clínico geral."

 

Segundo Cordeiro, que é nascido em Portugal, um dos principais desafios da MinutoMED é diminuir a dependência presente na cultura brasileira de um especialista tratar de casos simples.

 

A primeira unidade da companhia foi aberta no shopping Penha, em São Paulo, no ano passado. A empresa espera abrir mais duas ainda neste ano.

 

Fonte: Folha de São Paulo